Lisaac

Sementes da Palavra, É tempo de semear

Arquivo por mês: outubro 2019

out 19

LEIA A BÍBLIA TODOS OS DIAS: LEITURAS SUGERIDAS PARA HOJE

BÍBLIA - DIA DE LER

28ª SEMANA DO TEMPO COMUM – SÁBADO – 19/10/2019 –

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo,4e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.5No seu amor nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua livre vontade,6para fazer resplandecer a sua maravilhosa graça, que nos foi concedida por ele no Bem-amado.  7Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça8que derramou profusamente sobre nós, em torrentes de sabedoria e de prudência.” (Ef 1, 3-8)

PRIMEIRA LEITURA:

LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS ROMANOS – (Rm 4,13.16-18) –

Irmãos, 13não foi por causa da lei, mas por causa da justiça que vem da fé, que Deus prometeu o mundo como herança a Abraão ou à sua descendência. 16É em virtude da fé que alguém se torna herdeiro. Logo, a condição de herdeiro é uma graça, um dom gratuito, e a promessa de Deus continua valendo para toda a descendência de Abraão, tanto para a descendência que se apega à lei quanto para a que se apoia somente na fé de Abraão, que é o pai de todos nós. 17Pois está escrito: “Eu fiz de ti pai de muitos povos”. Ele é pai diante de Deus porque creu em Deus, que vivifica os mortos e faz existir o que antes não existia. 18Contra toda a humana esperança, ele firmou-se na esperança e na fé. Assim, tornou-se pai de muitos povos, conforme lhe fora dito: “Assim será a tua posteridade”.                

– Palavra do Senhor.     

– Graças a Deus. 

EVANGELHO:  Lc 12,8-12

O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo  segundo São Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 8“Todo aquele que der testemunho de mim diante dos homens, o Filho do homem também dará testemunho dele diante dos anjos de Deus. 9Mas aquele que me renegar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus. 10Todo aquele que disser alguma coisa contra o Filho do homem será perdoado. Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado. 11Quando vos conduzirem diante das sinagogas, magistrados e autoridades, não fiqueis preocupados em como ou com que vos defendereis ou com o que direis. 12Pois nessa hora o Espírito Santo vos ensinará o que deveis dizer”.                  

– Palavra da salvação!

– Glória a vós, Senhor.

 

FONTE:   https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/    

out 18

LEIA A BÍBLIA TODOS OS DIAS: LEITURAS SUGERIDAS PARA HOJE

BÍBLIA - DIA DE LER

28ª SEMANA DO TEMPO COMUM – SEXTA-FEIRA – 18/10/2019 –

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo,4e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.5No seu amor nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua livre vontade,6para fazer resplandecer a sua maravilhosa graça, que nos foi concedida por ele no Bem-amado.  7Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça8que derramou profusamente sobre nós, em torrentes de sabedoria e de prudência.” (Ef 1, 3-8)

PRIMEIRA LEITURA:

LEITURA DA SEGUNDA CARTA DE SÃO PAULO A TIMÓTEO – (2Tm 4,10-17) –

Caríssimo, 10Demas me abandonou por amor deste mundo e foi para Tessalônica. Crescente foi para a Galácia, Tito para a Dalmácia. 11Só Lucas está comigo. Toma contigo Marcos e traze-o, porque me é útil para o ministério. 12Mandei Tíquico a Éfeso. 13Quando vieres, traze contigo a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos. 14Alexandre, o ferreiro, tem-me causado muito dano; o Senhor lhe pagará segundo as suas obras! 15Evita-o também tu, pois ele fez forte oposição às nossas palavras. 16Na minha primeira defesa, ninguém me assistiu; todos me abandonaram. Oxalá que não lhes seja levado em conta. 17Mas o Senhor esteve a meu lado e me deu forças, ele fez com que a mensagem fosse anunciada por mim integralmente e ouvida por todas as nações.                

– Palavra do Senhor.     

– Graças a Deus. 

EVANGELHO:  Lc 10,1-9

O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo  segundo São Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir. 2E dizia-lhes: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. 3Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. 4Não leveis bolsa, nem sacola, nem sandálias e não cumprimenteis ninguém pelo caminho! 5Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa!’ 6Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vós. 7Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa. 8Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, 9curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: ‘O reino de Deus está próximo de vós’”.                 

– Palavra da salvação!

– Glória a vós, Senhor.

 

FONTE:   https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/    

out 17

LEIA A BÍBLIA TODOS OS DIAS: LEITURAS SUGERIDAS PARA HOJE

BÍBLIA - DIA DE LER

28ª SEMANA DO TEMPO COMUM – QUINTA-FEIRA – 17/10/2019 –

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo,4e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.5No seu amor nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua livre vontade,6para fazer resplandecer a sua maravilhosa graça, que nos foi concedida por ele no Bem-amado.  7Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça8que derramou profusamente sobre nós, em torrentes de sabedoria e de prudência.” (Ef 1, 3-8)

PRIMEIRA LEITURA:

LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS ROMANOS – (Rm 3,21-30) –

Irmãos, 21agora, sem depender do regime da lei, a justiça de Deus se manifestou, atestada pela lei e pelos profetas; 22justiça de Deus essa que se realiza mediante a fé em Jesus Cristo, para todos os que têm a fé. Pois diante dessa justiça não há distinção: 23todos pecaram e estão privados da glória de Deus, 24e a justificação se dá gratuitamente, por sua graça, realizada em Jesus Cristo. 25Deus destinou Jesus Cristo a ser, por seu próprio sangue, instrumento de expiação mediante a realidade da fé. Assim Deus mostrou sua justiça em ter deixado sem castigo os pecados cometidos outrora, 26no tempo de sua tolerância. Assim ainda ele demonstra sua justiça no tempo presente, para ser ele mesmo justo e tornar justo aquele que vive a partir da fé em Jesus. 27Onde estaria, então, o direito de alguém se gloriar? Foi excluído. Por qual lei? Pela lei das obras? Absolutamente não, mas, sim, pela lei da fé. 28Com efeito, julgamos que o homem é justificado pela fé, sem a prática da lei judaica. 29Acaso Deus é só dos judeus? Não é também Deus dos pagãos? Sim, é também Deus dos pagãos. 30Pois Deus é um só.                

– Palavra do Senhor.     

– Graças a Deus. 

EVANGELHO:  Lc 11,47-54

O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo  segundo São Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse o Senhor: 47“Ai de vós, porque construís os túmulos dos profetas; no entanto, foram vossos pais que os mataram. 48Com isso, vós sois testemunhas e aprovais as obras de vossos pais, pois eles mataram os profetas e vós construís os túmulos. 49É por isso que a sabedoria de Deus afirmou: Eu lhes enviarei profetas e apóstolos, e eles matarão e perseguirão alguns deles, 50a fim de que se peçam contas a esta geração do sangue de todos os profetas derramado desde a criação do mundo, 51desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário. Sim, eu vos digo, serão pedidas contas disso a esta geração. 52Ai de vós, mestres da lei, porque tomastes a chave da ciência. Vós mesmos não entrastes e ainda impedistes os que queriam entrar”. 53Quando Jesus saiu daí, os mestres da lei e os fariseus começaram a tratá-lo mal e a provocá-lo sobre muitos pontos. 54Armavam ciladas para pegá-lo de surpresa por qualquer palavra que saísse de sua boca.                 

– Palavra da salvação!

– Glória a vós, Senhor.

 

FONTE:   https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/    

out 16

LEIA A BÍBLIA TODOS OS DIAS: LEITURAS SUGERIDAS PARA HOJE

BÍBLIA - DIA DE LER

28ª SEMANA DO TEMPO COMUM – QUARTA-FEIRA – 16/10/2019 –

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo,4e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.5No seu amor nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua livre vontade,6para fazer resplandecer a sua maravilhosa graça, que nos foi concedida por ele no Bem-amado.  7Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça8que derramou profusamente sobre nós, em torrentes de sabedoria e de prudência.” (Ef 1, 3-8)

PRIMEIRA LEITURA:

LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS ROMANOS – (Rm 2,1-11) –

1Ó homem, qualquer que sejas, tu que julgas, não tens desculpa; pois, julgando os outros, te condenas a ti mesmo, já que fazes as mesmas coisas, tu que julgas. 2Ora, sabemos que o julgamento de Deus se exerce segundo a verdade contra os que praticam tais coisas. 3Ó homem, tu que julgas os que praticam tais coisas e, no entanto, as fazes também tu, pensas que escaparás ao julgamento de Deus? 4Ou será que desprezas as riquezas de sua bondade, de sua tolerância, de sua longanimidade, não entendendo que a benignidade de Deus é um insistente convite para te converteres? 5Por causa de teu endurecimento no mal e por teu coração impenitente, estás acumulando ira para ti mesmo no dia da ira, quando se revelará o justo juízo de Deus. 6Deus retribuirá a cada um segundo as suas obras. 7Para aqueles que, perseverando na prática do bem, buscam a glória, a honra e a incorruptibilidade, Deus dará a vida eterna; 8porém, para os que, por espírito de rebeldia, desobedecem à verdade e se submetem à iniquidade, estão reservadas ira e indignação. 9Tribulação e angústia para toda pessoa que faz o mal, primeiro para o judeu, mas também para o grego; 10glória, honra e paz para todo aquele que pratica o bem, primeiro para o judeu, mas também para o grego; 11pois Deus não faz distinção de pessoas.               

– Palavra do Senhor.     

– Graças a Deus. 

EVANGELHO:  Lc 11,42-46

O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo  segundo São Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse o Senhor: 42“Ai de vós, fariseus, porque pagais o dízimo da hortelã, da arruda e de todas as outras ervas, mas deixais de lado a justiça e o amor de Deus. Vós deveríeis praticar isso sem deixar de lado aquilo. 43Ai de vós, fariseus, porque gostais do lugar de honra nas sinagogas e de serdes cumprimentados nas praças públicas. 44Ai de vós, porque sois como túmulos que não se veem, sobre os quais os homens andam sem saber”. 45Um mestre da lei tomou a palavra e disse: “Mestre, falando assim, insultas-nos também a nós!” 46Jesus respondeu: “Ai de vós também, mestres da lei, porque colocais sobre os homens cargas insuportáveis e vós mesmos não tocais nessas cargas nem com um só dedo”.                 

– Palavra da salvação!

– Glória a vós, Senhor.

 

FONTE:   https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/    

out 15

LEIA A BÍBLIA TODOS OS DIAS: LEITURAS SUGERIDAS PARA HOJE

BÍBLIA - DIA DE LER

28ª SEMANA DO TEMPO COMUM – TERÇA-FEIRA – 15/10/2019 –

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo,4e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.5No seu amor nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua livre vontade,6para fazer resplandecer a sua maravilhosa graça, que nos foi concedida por ele no Bem-amado.  7Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça8que derramou profusamente sobre nós, em torrentes de sabedoria e de prudência.” (Ef 1, 3-8)

PRIMEIRA LEITURA:

LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS ROMANOS – (Rm 1,16-25) –

Irmãos, 16eu não me envergonho do evangelho, pois ele é uma força salvadora de Deus para todo aquele que crê, primeiro para o judeu, mas também para o grego. 17Nele, com efeito, a justiça de Deus se revela da fé para a fé, como está escrito: O justo viverá pela fé. 18Por outro lado, a ira de Deus se revela, do alto do céu, contra toda a impiedade e iniquidade dos homens que, em sua iniquidade, oprimem a verdade. 19Pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto aos homens: Deus mesmo lho manifestou. 20Suas perfeições invisíveis, como o seu poder eterno e sua natureza divina, são claramente conhecidas, através de suas obras, desde a criação do mundo. Assim, eles não têm desculpa 21por não ter dado glória e ação de graças a Deus como se deve, embora o tenham conhecido. Pelo contrário, enfatuaram-se em suas especulações, e seu coração insensato se obscureceu: 22alardeando sabedoria, tornaram-se ignorantes 23e trocaram a glória do Deus incorruptível por uma figura ou imagem de seres corruptíveis: homens, pássaros, quadrúpedes, répteis. 24Por isso, Deus os entregou com as paixões de seus corações a tal impureza, que eles mesmos desonram seus próprios corpos. 25Trocaram a verdade de Deus pela mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém.               

– Palavra do Senhor.     

– Graças a Deus. 

EVANGELHO:  Lc 11,37-41

O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo  segundo São Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 37enquanto Jesus falava, um fariseu convidou-o para jantar com ele. Jesus entrou e pôs-se à mesa. 38O fariseu ficou admirado ao ver que Jesus não tivesse lavado as mãos antes da refeição. 39O Senhor disse ao fariseu: “Vós, fariseus, limpais o copo e o prato por fora, mas o vosso interior está cheio de roubos e maldades. 40Insensatos! Aquele que fez o exterior não fez também o interior? 41Antes, dai esmola do que vós possuís e tudo ficará puro para vós”.                 

– Palavra da salvação!

– Glória a vós, Senhor.

 

FONTE:   https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/    

out 14

EDITORIAL DA SEMANA: POTENCIALIDADES DA MENTE HUMANA

BRUCE LEE

 A FORÇA E O PODER DA MENTE –

*Por Luiz Antonio de Moura –

O ano de 2023 marcará o cinquentenário da morte de Lee Jun-fan, um cidadão nascido em San Francisco, no estado da Califórnia, que, apesar de ser filho de uma família originária de Hong Kong, passa boa parte da vida nos Estados Unidos, cursando a faculdade de filosofia e, mais tarde, ensinando artes marciais, já com o nome de Bruce Lee, com o qual fica mundialmente famoso, tanto como mestre imbatível do Kung-Fu como, também, como excelente ator, cujos filmes ameaçam seriamente a supremacia de Hollywood, no início da década de 1970. 

Bem, a história de Bruce Lee é bastante interessante sob diversos aspectos. Tantos, que merece um livro dedicado àquele que, há mais de cinquenta anos, conseguiu enxergar o que muitos sábios de hoje começam a compreender com alguma dificuldade. Não pretendo, aqui, neste espaço restrito, discorrer de forma alongada sobre a vida, a carreira e a obra do Grande Mestre, cuja morte prematura, aos 32 anos de idade, sepultou para sempre um projeto de vida e de carreira que, certamente, teriam muita influência no modo de vida ocidental. Permanecem, no entanto, as ideias e os exemplos deixados que merecem destaques e que, por muitos e muitos anos, ainda, serão, para todos nós, amantes ou não das artes marciais, motivo de interesse, de estudo e de divulgação.

Bruce Lee não se tornou um mestre das artes marciais da noite para o dia: passou por diversos e severos treinamentos, tanto nos EUA, quanto na China e mesmo em Hong Kong, onde aprendeu o Kung-Fu, uma arte marcial tradicional, e muito antiga,  cuja essência é formada por movimentos físicos suaves e harmônicos entre si, voltados para o conhecimento e para o pleno domínio do corpo e da mente e, eventualmente, para a defesa pessoal, contra o ataque de  inimigos ferozes e perversos. Ensinado e treinado por bons e sábios mestres orientais, e sendo extremamente disciplinado no aprendizado e nos treinamentos individuais, Bruce Lee aprendeu diversas técnicas, ligadas a outros estilos do próprio Kung-Fu e, também, de outras artes marciais. Foi discípulo, inclusive, do lendário Mestre Yp Man, com quem aprendeu a essência do wing chun, uma modalidade mais técnica e mais sofisticada de arte marcial.

Mas, Bruce Lee, que tinha enorme apreço, também, pela filosofia, não se contentou com o pleno domínio que adquiriu do conjunto de todas as artes marciais praticadas de forma ostensiva. Em dado momento, ele cria um estilo próprio de luta, o "Jeet Kune do" (a arte do punho que intercepta), revelando-se a mais científica de todas as artes marciais. Entretanto, o próprio Bruce vai compreender, um pouco mais tarde, que estilos de lutas, por mais sofisticados que possam ser, jamais serão suficientes para derrotar inimigos cada vez mais treinados e preparados para o combate. Ele, então, e aí está a sua grande genialidade, vai firmar o seguinte convencimento: “não usar nenhum modo, como modo. Não ter nenhuma limitação, como limitação”. Ou seja, trabalhando a junção entre as diversas técnicas de artes marciais, e mesmo do "jeet kune do", com princípios tanto da filosofia como da psicologia, Bruce Lee chega à conclusão de que, o que o bom praticante de arte marcial precisa ter, é a capacidade para dar respostas imediatas a qualquer forma de ataque, deixando para trás tudo o que até então fora ensinado, na base da previsibilidade: “se meu adversário agir desta forma, eu devo responder desta outra”, com a utilização de mecanismos que, simplesmente, robotizam o ser humano, fazendo dele um mero repetidor de gestos, violentos ou não, previamente treinados. Em determinado momento da carreira, Bruce Lee vai afirmar que, para ser verdadeiramente completa, e, até certo ponto, imbatível, a pessoa precisaria de quatro braços e quatro pernas, tendo em vista a alta qualificação dos adversários e o elevado grau dos desafios a serem enfrentados.

Ao chegar a esta conclusão, Bruce vai afirmar que: “hoje eu já não acredito mais em nenhum estilo, como superior aos demais”. Para ele, o segredo está na mente humana que, sabiamente manipulada por cada um de nós, tem força e poder de superação incríveis. Olhar nos olhos dos adversários e enxergar o ponto fraco, o medo escondido e, de forma sábia e sofisticada, dar respostas superiores ao que está sendo exigido por tais adversários, levando-os à dúvida e à insegurança quanto aos métodos empregados, a partir de quando serão, seguramente, derrotados.

Durante a sua caminhada em busca do conhecimento, e enquanto se recuperava de uma lesão na coluna vertebral, em decorrência da qual ficou de cama por seis meses, Bruce Lee dedicou dias e mais dias ao estudo, tanto das técnicas de artes marciais orientais e ocidentais, milenares ou mais recentes como, também, da filosofia, lendo inúmeros livros, dentre os quais, deteve-se no pensador indiano Jiddu Krisknamurti, que ensinava que não devemos buscar a luz em nenhum mestre, guru, livro, seita, religião ou em qualquer diretor ou condutor espiritual, mas, dentro de nós mesmos e que, o ser humano precisa, acima de tudo, livrar-se dos condicionamentos em que vive, a tudo aceitando e com tudo concordando, sem oposição, sem reflexão e sem os imprescindíveis questionamentos e aperfeiçoamentos.

Para Krishnamurti, o ser humano precisa libertar-se de todas as formas de condicionamentos, a fim de que então, e somente então, possa liberar força, energia e direção próprias, de acordo com os desafios de cada momento e de cada época, livrando-se dos fantasmas do passado e não se preocupando com os lances do futuro. Bruce Lee apega-se a esta reflexão do pensador indiano, para transformar a arte marcial, que de forma alguma prescinde da dedicação, da disciplina e do treinamento, em verdadeira máquina de guerra humana, donde jamais ter sido vencido em combate. Ele que, inclusive, muito além dos treinos no tatame, era versado nas lutas de rua, em Hong Kong, enfrentando, na juventude, adversários reais, muitas vezes, munidos com facas e com correntes, razão pela qual o pai, temendo pela vida do filho, envia-o para os EUA.

Talvez os praticantes de MMA, de UFC ou de tantas outras modalidades de artes marciais, ainda não tenham, apesar de passados quase cinquenta anos da morte de Bruce Lee, compreendido exatamente que a força maior para derrotar os adversários não está no físico avantajado, nos músculos esteticamente trabalhados, nem na repetição ostensiva de sequências de ataques e de defesas previsíveis, mas, simplesmente, no interior de cada um que, conhecendo-se a si mesmo, pode dar respostas simples, e até então impensáveis, para desafios, também, impensáveis. A cerca da simplicidade, o lendário Mestre Yp Man, já ensinava pelo final dos anos de 1969 que “a simplicidade é a forma mais perfeita da sofisticação”, deixando claro que a nossa essência é muito simples e, com ela e por meio dela, podemos derrotar todos os nossos inimigos e adversários sem mover, sequer, um dedo. Ou seja, é a arte de vencer a luta sem lutar, valendo-se, apenas, do potencial intelectivo e sapiencial.

É justamente a arte de vencer a luta, qualquer luta, sem lutar, que está fazendo muita falta aos seres humanos que, atualmente, povoam este imenso planeta. Precisamos compreender que, de dentro de nós, de cada um de nós, jorram rios de sabedoria, de força e de poder capazes de, todos juntos, mudarem para sempre as nossas histórias, pessoais e coletivas. Enquanto acreditarmos na força física e no poder do dinheiro e das armas, continuaremos a vencer e a perder batalhas sem, no entanto, nunca, jamais, conseguirmos vencer a guerra. Incontáveis almas já partiram deste mundo, sem terem saboreado o gosto da vitória final, simplesmente porque conseguiram vencer pequenas batalhas, mas, a guerra mesmo, não. Saíram todos derrotados e, até certo ponto, frustrados!

É importante perceber que o conhecimento acerca das potencialidades da máquina humana assemelha-se ao do mecânico que, ao ouvir o simples barulho do motor do carro, consegue identificar o problema e, imediatamente, sabe perfeitamente o que deve ser feito para vencer o desafio daquele momento. Este simples mecânico não passa vida toda treinando os ouvidos em barulhos de motores, mas ele, como ninguém, é capaz de, ouvindo-os, saber exatamente onde atacar para derrotar, o problema apresentado.

Talvez, a grande lição deixada por Bruce Lee tenha sido esta: o segredo para a vitória, em qualquer circunstância, é o pleno domínio da mente, de modo a surpreender qualquer adversário que, sem muita técnica, conhecimento ou sabedoria, apresenta-se diante de nós pronto para nos impor severa derrota. Mesmo sem muita técnica, conhecimento ou sabedoria, nossos adversários sempre acreditam saber o tipo de resposta que daremos. Porém, jamais pensam no imponderável, no inimaginável, no efeito surpresa que, somente os verdadeiramente sábios conseguem colocar em prática nos momentos mais dramáticos de suas vidas porque, além de conhecerem com precisão o funcionamento da máquina humana, a partir do conhecimento de si próprios, sabem como tirar proveito da distração, da desatenção, da falta de foco e da falta de conhecimento, próprio e alheio, dos adversários a serem enfrentados.

E aqui, já não se fala mais em artes marciais ou em lutas de rua ou de qualquer outro cenário. Fala-se, também, e mais especificamente, sobre todas as lutas para as quais somos desafiados no dia-a-dia da vida, seja na rua, no trabalho, no meio acadêmico, na família, na comunidade, seja, enfim, aonde for. Em cada uma destas lutas, precisamos ativar o centro operacional interno, de onde emanam  respostas, suficientemente aptas para assegurarem a nossa vitória sobre adversários que, muitas vezes, movidos apenas pelo instinto animalesco e por sentimentos maldosos ou mesmo negativos, atacam-nos de modo violento, sem saberem que, mesmo sem lutar, somos capazes de derrotá-los, porque agimos com simplicidade, com sabedoria e porque, também, temos conhecimentos acerca dos extremos humanos.

Este texto, além de reativar recordações sobre Bruce Lee é, também, para reacender em cada leitor, e em cada leitora, a certeza de que existem luz, ouro, paz, sabedoria, força e poder no seu interior. Só depende de você tomar posse de todo este patrimônio que, devido à sua inércia, está parado e cheio de poeira, enquanto você vive dando murros em ponta de faca e sendo derrotado(a) por adversários que nem sempre possuem tanto preparo assim, mas, apenas, são hábeis na arte de assustar e de amedrontar todos os seus alvos. Pare para refletir e, valendo-se do tesouro mental, para agir. Seja feliz, e boa sorte!

_______________________________________________

*Luiz Antonio de Moura é um pensador espiritualista, um caminhante e um cultor do silêncio.

 

out 14

LEIA A BÍBLIA TODOS OS DIAS: LEITURAS SUGERIDAS PARA HOJE

BÍBLIA - DIA DE LER

28ª SEMANA DO TEMPO COMUM – SEGUNDA-FEIRA – 14/10/2019 –

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo,4e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.5No seu amor nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua livre vontade,6para fazer resplandecer a sua maravilhosa graça, que nos foi concedida por ele no Bem-amado.  7Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça8que derramou profusamente sobre nós, em torrentes de sabedoria e de prudência.” (Ef 1, 3-8)

PRIMEIRA LEITURA:

LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS ROMANOS – (Rm 1,1-7) –

1Paulo, servo de Jesus Cristo, apóstolo por vocação, escolhido para o evangelho de Deus, 2que pelos profetas havia prometido, nas Escrituras, 3e que diz respeito a seu Filho, descendente de Davi segundo a carne, autenticado como Filho de Deus com poder pelo Espírito de santidade que o ressuscitou dos mortos, Jesus Cristo, nosso Senhor. 4É por ele que recebemos a graça da vocação para o apostolado, a fim de podermos trazer à obediência da fé todos os povos pagãos, para a glória de seu nome. 6Entre esses povos estais também vós, chamados a ser discípulos de Jesus Cristo. 7A vós todos que morais em Roma, amados de Deus e santos por vocação, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e de nosso Senhor, Jesus Cristo.              

– Palavra do Senhor.     

– Graças a Deus.

 EVANGELHO:  Lc 11,29-32

O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo  segundo São Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 29quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas. 30Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do homem para esta geração. 31No dia do julgamento, a rainha do Sul se levantará juntamente com os homens desta geração e os condenará. Porque ela veio de uma terra distante para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão. 32No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas”.                 

– Palavra da salvação!

– Glória a vós, Senhor.

 

FONTE:   https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/    

out 13

LEITURA ORANTE: POR FREI LUDOVICO GARMUS

LUDOVICO GARMUS

28º DOMINGO DO TEMPO COMUM –TUA FÉ TE SALVOU –

*Por Frei Ludovico Garmus, ofm –

ORAÇÃO: “Ó Deus, sempre nos preceda e acompanhe a vossa graça para estejamos sempre atentos ao bem que devemos fazer”.

1. PRIMEIRA LEITURA: 2Rs 5,14-17

Naamã voltou para junto do homem de Deus,

e fez sua profissão de fé.

Entre Israel e Damasco havia permanente estado de guerra. Numa das incursões, um bando de arameus levou prisioneira uma garota de Israel. A menina se tornou criada da mulher de Naamã, um valente guerreiro que sofria de lepra. Um dia a garota falou para sua patroa: “Se meu patrão pudesse se apresentar ao profeta de Samaria, ele o libertaria da lepra”. O profeta era Eliseu, muito conhecido em Damasco porque se opunha aos crimes e à idolatria do rei de Israel. Num momento de trégua, Naamã, com toda a pompa de um guerreiro famoso, dirigiu-se até a casa de Eliseu para ser curado da lepra. Eliseu, porém, não o recebeu. Apenas mandou que fosse banhar-se sete vezes no rio Jordão. Furioso, Naamã já se preparava para voltar a Damasco, mas seus servos o convenceram a fazer o que o profeta lhe havia mandado. Naamã obedeceu e ficou limpo de sua lepra. A primeira leitura de hoje nos conta como ele volta até Eliseu para agradecer ao profeta pela cura obtida. Naamã queria dar presentes a Eliseu, mas o profeta se recusou a aceitá-los. Então, Naamã pede licença a Eliseu para levar em dois jumentos duas cargas de terra até Damasco, para sobre ela construir um altar e ali adorar o Deus de Israel, que reconhece como único verdadeiro Deus. – O que nos ensina esta singela legenda? O profeta é um simples intermediário do verdadeiro Deus. Transmite sua palavra que deve ser obedecida. A obediência exige humildade e fé: Naamã precisava acreditar que, banhando-se sete vezes nas águas do Jordão, ficaria curado (Evangelho). Não foi Eliseu que o curou, mas o Senhor Deus de Israel. Ele não é um Deus da morte (guerra), mas o Deus da vida que não conhece fronteiras nem limites de raça ou religião. Por outro lado, os dons gratuitos de Deus não se pagam; pedem gratidão, louvor e adoração, como o fez Naamã. A cura e a salvação são um dom gratuito (Rm 3,24), que Deus oferece a todos, judeus e pagãos.

SALMO RESPONSORIAL: Sl 97

O Senhor fez conhecer a salvação

e às nações revelou sua justiça.

2. SEGUNDA LEITURA: 2Tm 2,8-13

Se com Cristo ficamos firmes, com ele reinaremos.

Paulo está preso em Roma por causa do Evangelho que prega. Do cárcere continua animando Timóteo a lembrar-se sempre dos sofrimentos de Cristo e de sua ressurreição. Este é o Evangelho que Paulo prega e razão de estar agora preso num cárcere comum, como se fosse um malfeitor. Paulo sofre algemado, mas a Palavra de Deus não pode ser algemada. Por isso, exorta Timóteo a não esmorecer no anúncio desta Palavra, a fim de que todos alcancem a salvação que está em Cristo. Paulo conclui com um antigo hino cristão que exorta a manter uma fé firme e confiante. Mesmo se formos infiéis – diz Paulo – “Deus permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo”.

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO: 1Ts 5,8

Em tudo dai graças, pois, esta é a vontade

de Deus para convosco em Cristo Jesus.

3. EVANGELHO: Lc 17,11-19

Não houve quem voltasse para dar glória a

a não ser este estrangeiro.

No Evangelho ouvimos a narrativa da cura dos dez leprosos, exclusiva de Lucas. Ele é o único evangelista não judeu, portanto um “estrangeiro”. Possível companheiro de Paulo nas viagens missionárias entre os pagãos, Lucas preocupa-se em mostrar que a salvação trazida por Cristo está aberta para todos os povos (Lc 2,14.31-32; At 1,8). Não esconde sua simpatia pelos samaritanos, desprezados e considerados inimigos pelos judeus (cf. Lc 9,51-56). Esta simpatia se manifesta na parábola do Bom Samaritano, apresentado como modelo a ser seguido pelos judeus e por nós todos (10,30-37). Depois, nos Atos dos Apóstolos, os samaritanos são os primeiros não-judeus que acolhem o Evangelho pregado pelo diácono Filipe (At 8,4-25). O Evangelho de hoje coloca a cena da cura dos dez leprosos durante a viagem de Jesus a Jerusalém. Jesus passava, entre a Samaria e a Galileia, com seus discípulos e o povo. Quando estava para entrar num povoado, depara-se com um grupo de leprosos. Eles não podiam entrar no povoado por causa da doença que os afligia. Vendo Jesus passar, eles param à distância e gritam: “Jesus, Mestre, tem compaixão de nós”! Ao vê-los Jesus percebeu que desejavam ser curados, e lhes diz: “Ide apresentar-vos aos sacerdotes”. Era previsto pela Lei que um leproso que se considerasse curado devia apresentar-se aos sacerdotes. Os sacerdotes não curavam a lepra, mas deviam confirmar a verdade da cura, para que o leproso pudesse voltar ao convívio da família e participar do culto (Lv 14,1-32). Portanto, Jesus exige a fé e confiança em sua palavra. Enquanto os leprosos se dirigiam a Jerusalém ficaram curados. Nove deles quando se viram curados foram apresentar-se aos sacerdotes, conforme exigia a Lei. Apenas um deles, voltou até Jesus e, glorificando a Deus em alta voz, atirou-se aos pés de Jesus para lhe agradecer; e este era um samaritano. Com certo espanto, Jesus exclama: “Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este “estrangeiro”? Os outros nove tiveram confiança na palavra de Jesus e ficaram curados. Cumpriram a Lei, mas não glorificaram a Deus que os curou. O samaritano não foi até o templo de Garizim apresentar-se aos sacerdotes samaritanos, mas voltou glorificando a Deus para agradecer a Jesus pela cura. Os sacerdotes de Jerusalém podiam apenas verificar a cura. Jesus, porém, diz ao samaritano: “Levanta-te e vai! Tua fé te salvou”. – Neste Evangelho destacam-se a fé, a gratidão e a salvação universal em Cristo. Expressamos nossa fé com gratidão, como Naamã e o samaritano, pelos bens que Deus nos dá? A Eucaristia que celebramos é por excelência ação de graças, gratidão pela salvação que Cristo nos trouxe pela sua morte e ressurreição.

______________________________________________________

* Frei Ludovico Garmus é Doutor em Exegese Bíblica, Professor de Exegese no Instituto Teológico Franciscano-ITF, em Petrópolis, escritor, conferencista e colabora com o nosso Blog, autorizando a reprodução de textos e de reflexões de sua autoria.

out 13

LEIA A BÍBLIA TODOS OS DIAS: LEITURAS SUGERIDAS PARA HOJE

BÍBLIA - 2019

28º DOMINGO DO TEMPO COMUM – 13/10/2019

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo,4e nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.5No seu amor nos predestinou para sermos adotados como filhos seus por Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua livre vontade,6para fazer resplandecer a sua maravilhosa graça, que nos foi concedida por ele no Bem-amado.7Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça8que derramou profusamente sobre nós, em torrentes de sabedoria e de prudência.” (Ef 1, 3-8)

PRIMEIRA LEITURA:

LEITURA DO SEGUNDO LIVRO DOS REIS – (2Rs 5,14-17) –

Naqueles dias, 14Naamã, o sírio, desceu e mergulhou sete vezes no Jordão, conforme o homem de Deus tinha mandado, e sua carne tornou-se semelhante à de uma criancinha, e ele ficou purificado. 15Em seguida, voltou com toda a sua comitiva para junto do homem de Deus. Ao chegar, apresentou-se diante dele e disse: “Agora estou convencido de que não há outro Deus em toda a terra, senão o que há em Israel! Por favor, aceita um presente de mim, teu servo”. 16Eliseu respondeu: “Pela vida do Senhor, a quem sirvo, nada aceitarei”. E, por mais que Naamã insistisse, ficou firme na recusa. 17Naamã disse então: “Seja como queres. Mas permite que teu servo leve daqui a terra que dois jumentos podem carregar. Pois teu servo já não oferecerá holocausto ou sacrifício a outros deuses, mas somente ao Senhor”.  

– Palavra do Senhor.     

– Graças a Deus.

SALMO RESPONSORIAL: Sl   97(98)

R. O Senhor fez conhecer a salvação / e às nações revelou sua justiça.

1. antai ao Senhor Deus um canto novo, / porque ele fez prodígios! / Sua mão e o seu braço forte e santo / alcançaram-lhe a vitória. 

R. O Senhor fez conhecer a salvação / e às nações revelou sua justiça.

2. O Senhor fez conhecer a salvação / e, às nações, sua justiça; / recordou o seu amor sempre fiel / pela casa de Israel. 

R. O Senhor fez conhecer a salvação / e às nações revelou sua justiça.

3. Os confins do universo contemplaram / a salvação do nosso Deus. / Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, / alegrai-vos e exultai! 

R. O Senhor fez conhecer a salvação / e às nações revelou sua justiça.

SEGUNDA LEITURA:

LEITURA DA SEGUNDA CARTA DE SÃO PAULO A TIMÓTEO – (2Tm 2,8-13)

Caríssimo, 8lembra-te de Jesus Cristo, da descendência de Davi, ressuscitado dentre os mortos, segundo o meu evangelho. 9Por ele eu estou sofrendo até as algemas, como se eu fosse um malfeitor; mas a palavra de Deus não está algemada. 10Por isso suporto qualquer coisa pelos eleitos, para que eles também alcancem a salvação que está em Cristo Jesus, com a glória eterna. 11Merece fé esta palavra: se com ele morremos, com ele viveremos. 12Se com ele ficamos firmes, com ele reinaremos. Se nós o negamos, também ele nos negará. 13Se lhe somos infiéis, ele permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo.   

 – Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 17,11-19

O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo  segundo São Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

11Aconteceu que, caminhando para Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galileia. 12Quando estava para entrar num povoado, dez leprosos vieram ao seu encontro. Pararam a distância 13e gritaram: “Jesus, mestre, tem compaixão de nós!” 14Ao vê-los, Jesus disse: “Ide apresentar-vos aos sacerdotes”. Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados. 15Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; 16atirou-se aos pés de Jesus, com o rosto por terra, e lhe agradeceu. E este era um samaritano. 17Então Jesus lhe perguntou: “Não foram dez os curados? E os outros nove onde estão? 18Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?” 19E disse-lhe: “Levanta-te e vai! Tua fé te salvou”. 

 – Palavra da salvação!

– Glória a vós, Senhor.

 

FONTE:   https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/    

out 13

COMENTANDO O EVANGELHO: MONSENHOR JOSÉ MARIA PEREIRA

ZÉ MARIA - 2018

XXVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM – VALOR DA GRATIDÃO –

*Por Mons. José Maria Pereira –

Vivemos num mundo em que a vida humana transformou-se num grande comércio, onde tudo se compra e tudo se paga… É a época do descartável! Diante dessa realidade, muitos perderam o valor da gratuidade e da gratidão.

“Obrigado” é uma palavra tão simples, mas tão esquecida por muitos!

No Evangelho (Lc. 17, 11-19) Jesus cura dez leprosos, dos quais só um, samaritano e, portanto, estrangeiro, volta para lhe agradecer. A ele o Senhor diz: “Levanta-te e vai! Tua fé te salvou” (Lc 17, 19). Esta página do Evangelho convida-nos a uma dupla reflexão.

Antes de tudo faz pensar em duas grandes curas: uma mais superficial, refere-se ao corpo; a outra, mais profunda, toca o íntimo da pessoa, o que a Bíblia chama “coração”, e dali irradia-se a toda a existência. A cura completa e radical é a “salvação”. A mesma linguagem comum, distinguindo entre “saúde” e “salvação”, ajuda-nos a compreender que a salvação é muito mais que a saúde: de fato, é uma vida nova, plena, definitiva. Além disso, aqui Jesus, como em outras ocasiões, pronuncia a expressão: “Tua fé te salvou”. É a fé que salva o homem, restabelecendo-o na sua relação profunda com Deus, consigo mesmo e com os outros; e a fé expressa-se no reconhecimento.

Quem, como o samaritano curado, sabe agradecer, demonstra que não considera tudo como um direito, mas como um dom que, também quando chega através dos homens ou da natureza, provém ultimamente de Deus. Portanto, a fé exige que o homem se abra à Graça do Senhor; reconheça que tudo é Dom, tudo é Graça. Que tesouro se esconde numa pequena palavra: “obrigado!”.

Jesus cura dez doentes de lepra, enfermidade que na época era considerada uma “impureza contagiosa” que exigia uma purificação ritual (cf, Lv 14, 1 – 37). Na realidade, a lepra que deturpa, realmente, o homem e a sociedade é o pecado; são o orgulho e o egoísmo que geram no espírito humano indiferença, ódio e violência. Esta lepra do espírito, que desfigura o rosto da humanidade, só Deus, que é Amor, a pode curar. Abrindo o coração a Deus, a pessoa que se converte é curada interiormente do mal.

“Convertei-vos e crede na Boa-Nova” (Mc 1, 15). Jesus iniciou a sua vida pública com este convite, que continua a ressoar na Igreja, a ponto que, também a Virgem Santíssima, nas suas aparições, especialmente dos últimos tempos, renovou sempre este apelo. Pensemos, em particular, em Fátima (Portugal) onde, em 1917, a Virgem apareceu aos três pastorinhos: Lúcia, Jacinta e Francisco.

Na sua última viagem a Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galileia; saíram-Lhe ao encontro dez leprosos que se detiveram a certa distância do lugar em que se encontravam o Mestre e o grupo que o acompanhava, pois a lei proibia que esses doentes se aproximassem das pessoas. Entre os leprosos contava-se um samaritano, apesar de não haver trato entre os judeus e os samaritanos, dada a inimizade secular que separava os dois povos; mas a desgraça unira-os, como acontece tantas vezes na vida.

Eles gritam de longe: “Jesus, mestre, tem compaixão de nós…”

Jesus se compadece e os manda se apresentarem aos sacerdotes, que eram os responsáveis para comprovar a cura e liberar a reintegração na Comunidade.

Os dez obedecem e no caminho se vêem curados; mas só um volta para agradecer… e era um samaritano, considerado estrangeiro e desprezado pelos judeus…

Estes leprosos ensinam-nos a pedir: recorrem à misericórdia divina, que é fonte de todas as graças. E mostra-nos o caminho da cura, seja qual for a lepra que tenhamos na alma: ter fé e sermos dóceis àqueles que, em nome do Mestre, nos indicam o que devemos fazer.

Imaginemos o samaritano correndo, glorificando a Deus em voz alta; e foi prostrar-se aos pés do Mestre, dando-lhe graças.

Foi uma ação profundamente humana e cheia de beleza. Dizia Santo Agostinho: “Que coisa melhor podemos trazer no coração, pronunciar com a boca, escrever com a pena, do que estas palavras: “graças a Deus”? Não há nada que se possa dizer com maior brevidade, nem ouvir com maior alegria, nem sentir com maior elevação, nem realizar com maior utilidade.” A gratidão é uma das virtudes que enobrecem a pessoa humana. Desde criança, fomos educados a agradecer os favores recebidos. A gratidão é uma atitude que brota do coração de quem se sente amado Deus.

“Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão?” Quantas vezes Jesus não terá perguntado por nós, depois de tantas graças!

Com frequência, temos melhor memória para as nossas necessidades e carências do que para os nossos bens. Vivemos pendentes daquilo que nos falta, e reparamos pouco naquilo que temos, e talvez seja por isso que ficamos aquém no nosso agradecimento. Pensamos que temos pleno direito ao que possuímos e esquecemo-nos do que diz Santo Agostinho: “Nada é nosso, a não ser o pecado que possuímos. Pois que tens tu que não tenhas recebido? (1Cor 4, 7).”

Toda a nossa vida deve ser uma contínua ação de graças. Lembrai-vos das maravilhas que Ele fez, exorta o salmista. O samaritano, através do seu mal, pôde conhecer Jesus Cristo e por ser agradecido conquistou a sua amizade e o incomparável dom da fé: …Tua fé te salvou.

Saibamos agradecer a tantas pessoas que tornaram nossa vida mais feliz: nossos pais, nossos professores, o padre, o médico, o catequista, os colegas de estudo, de trabalho, de esporte e de tantos outros.

Também é significativo que fosse um estrangeiro quem voltasse para agradecer. Isso recorda-nos que, por vezes, cuidamos de agradecer um serviço ocasional prestado por uma pessoa desconhecida, e ao mesmo tempo não sabemos dar importância às contínuas delicadezas e atenções que recebemos dos mais próximos.

Não existe um só dia em que Deus não nos conceda alguma graça particular e extraordinária! Em todos os momentos saibamos dizer: “Obrigado, Senhor, por tudo.”

Não podemos esquecer-nos de que na vida das criaturas humanas tudo é dom de Deus, tudo é graça, tudo é benção de Deus.

Ensina São Paulo: “Dai graças, em toda e qualquer situação...” (1Ts 5, 18).

Já dizia Sêneca: “Só os espíritos bem formados são capazes de cultivar a gratidão.”

Importantíssimo é educar-nos para esta atitude de ação de graças.

Pedimos a Nossa Senhora o dom de uma verdadeira conversão para todos os cristãos, para que seja anunciado e testemunhado com coerência e fidelidade a perene mensagem evangélica, que indica à humanidade o caminho da paz autêntica.

______________________________________________________

*Monsenhor José Maria Pereira, Sacerdote da Diocese de Petrópolis, é, também, Professor, Juiz do Tribunal Eclesiástico Interdiocesano de Niterói e Diocesano de Petrópolis e Vigário da Paróquia de São José do ItamaratI, enviando para o site, semanalmente, a homilia do domingo.

Posts mais antigos «

Apoio: