Lisaac

Sementes da Palavra, É tempo de semear

«

»

nov 18

SEMANÁRIO DOMINICAL

PAULO DAHER - 2018

33º. DOMINGO DO TEMPO COMUM – ESTAREI CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DOS TEMPOS –

*Por Monsenhor Paulo Daher –

NO LIVRO DE DANIEL 12, 1-3, o profeta anuncia o que virá quando aparecer o arcanjo Miguel, será um tempo de angústia. Muitos que morreram ressuscitarão. Os sábios brilharão como o firmamento. Os que tiveram ensinado a muita gente serão como estrelas.

É um trecho que podemos chamar também de apocalíptico, isto é revela o mistério do futuro.

Há em nós  junto com a atitude de responsabilidade sobre os atos que praticamos, não só dever agora seguir o que é certo e segundo a verdade. Mas também dentro de nós, a nossa consciência sempre presta atenção ao resultado do que colocamos agora e vai ter também resposta no amanhã.

 Não vivemos por viver, não realizamos trabalho só para ocupar nosso tempo. É normal como acontece com qualquer coisa que eu empreendo que saiba para que estou fazendo isso.

Se alguém vir um lavrador cavando seu terreno e jogando sementes,  regando com água, não vai pensar que ele esteja brincando para passar seu tempo. Se ele voltar tempos depois vai ver um campo todo cultivado. Um milharal, uma série de estacas segurando os pés de feijão ou outra produção.

O ser humano de uma forma ou de outra tem uma finalidade naquilo que faz.

Porque somos iluminados por nossa inteligência, guiados por nossa consciência usando a vontade, a liberdade, tudo o que fazemos tem um sentido real e uma finalidade. E sobre isso somos responsáveis pessoalmente e disso devemos prestar contas a Deus aqui na terra e após nossa morte de maneira definitiva.

NA CARTA AOS HEBREUS 10. 11-14.18, mais uma vez Jesus como sacerdote oferece sacrifícios a Deus em nome dos pecadores e consegue o perdão do Pai e isso uma vez só. Bastaria que cada um de nós reconheça seus pecados e confie em sua misericórdia.

O que esta carta dirigida aos judeus tem como finalidade  relembrar que é este povo de Deus, e sua responsabilidade por oferecer a todos na pessoa de Cristo o Sumo Sacerdote da Nova Lei. Ele apresenta a manifestação clara de oferecer a Deus um sacrifício verdadeiro e infinito para pedir perdão pelos pecados de todas as pessoas..

Às vezes não entendemos o valor total da redenção de Cristo para nós e por nós. É certo que a finalidade de sua vinda à terra fazendo-se homem e sendo o Filho de Deus, é pedir por nós o perdão do Pai por nossos pecados.

Mas não é uma espécie de perdão de anistia. Jesus vai à nossa frente assumir por nós mas não podemos nos desligar dele. Ele vai conosco. Nós temos muita responsabilidade pelo que fazemos, temos de reconhecer nossas culpas e procurar retomar o caminho da verdade e do bem. Ninguém fica só desculpado. Nenhum de nós pode descansar pensando: tem Jesus que paga por mim. O gesto de Cristo é com uma mão dirigir-se ao Pai e com a outra levar-nos com Ele para reparar o mal que fizemos.

EM MARCOS 13, 24-32, Jesus prevê os acontecimentos que irão ter lugar nos fins dos tempos. A natureza de alguma forma se manifestará com acontecimentos extraordinários. Os anjos irão reunir de toda a terra  os eleitos de Deus. Quando tudo isso acontecer saberemos que o fim está próximo, o Filho do Homem aparecerá. Os céus e a terra passarão mas suas palavras, não. Quanto  ao dia e hora deste final, ninguém o sabe, nem os anjos, nem o Filho, mas somente o Pai.

A sabedoria de Jesus com sua providência quis neste momento falar sobre um futuro não muito sensacional. Penso que foi uma espécie de água fria em todo o, entusiasmo que crescia n meio do povo sobre Jesus suas palavras e milagres.

É de nossa natureza humana quando tudo vai bem hoje, de não precisar de pensar no amanhã; No entanto o que faço agora tem a resposta depois. É a lei da lógica, da vida e talvez queiramos nos enganar julgando que que o que nos agrada agora amanhã será até melhor.

Não cultivemos o pessimismo colocando sempre sombra no presente que está bem. Mas não devemos ser expectadores da vida, mas realizadores de nosso futuro com realidade.

Jesus veio à nossa terra para iniciar-nos no caminho da salvação e mostrar com sua vida como pode isso acontecer. Ele não foi embora mas está sempre ao nosso lado como disse em sua despedida: Eu estarei com vocês todos os dias até o fim dos tempos.(Mt 28,20)

O fim dos tempos não é tudo voltar a zero. É momento também triunfal em que Jesus será reconhecido como nosso Salvador e Rei do universo, de tudo e de todos.

________________________________________________________

*Monsenhor Paulo Daher é Vigário Geral da Diocese de Petrópolis, colabora enviando gentilmente seus comentários aos textos litúrgicos da semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Apoio: